Fixar botões no topo

Buscar Imóveis

1022 imóveis disponíveis

Notícias

7 cuidados com anúncios de imóveis para não visitá-los à toa



Aprenda a avaliar os anúncios dos imóveis na internet e a se munir de informações antes de perder seu tempo com uma visita


São Paulo – A pesquisa de anúncios pela internet hoje já faz parte da busca de qualquer pessoa que queira comprar um imóvel. Mas antes de sair de casa, pegar trânsito, perder tempo e ter dor de cabeça ao visitar o imóvel, convém fazer uma filtragem criteriosa dos anúncios e ser bastante exigente com os corretores.

Busca de imóveis pela internet

Busca de imóveis pela internet: anúncios podem ser enganosos ou funcionar como iscas


Veja a seguir algumas dicas de Alain Banfi, presidente executivo da Urby, ferramenta online de busca imobiliária por geolocalização, sobre o que checar nos anúncios pela internet e como filtrá-los, antes de marcar uma visita ao imóvel:

1 Certifique-se de que o imóvel está mesmo à venda

Muitos anúncios publicados na internet estão desatualizados. Muitas vezes é possível verificar se o anúncio é antigo ou recente pela data de publicação, mas há corretores que republicam o mesmo anúncio, atualizando a data.

Quando o potencial comprador liga para o responsável pelo anúncio, portanto, é possível que ele ouça que o imóvel “acabou de ser vendido”. Segundo Banfi, muitas vezes, ele já foi vendido faz tempo, mas o corretor deixou o anúncio ali de propósito.

Esse anúncio pode ter sido usado como isca para atrair os clientes. Muitos corretores deixam o anúncio de um bom imóvel no ar para atrair interessados e oferecer outros imóveis. Portanto, fique alerta com esse corretor que não importa em frustrar clientes para atraí-los.

2 Cuidado com o que “está bom demais para ser verdade”

Imóveis maravilhosos com preço muito abaixo do de mercado geralmente significam uma dessas duas coisas: ou se trata de um imóvel que já foi vendido, mas que está ali anunciado a um preço baixo para atrair clientes; ou o imóvel tem algum problema.

Por isso, desconfie: pode ser que o condomínio seja muito alto, que haja alguma pendência judicial (o imóvel pode estar em inventário, por exemplo), que o imóvel não se localize exatamente no bairro anunciado ou tenha problemas como infiltrações, só para citar alguns exemplos. Aproxime-se com o pé atrás.

3 Preste atenção ao bairro anunciado

“A maioria das cidades não tem divisão oficial de bairros, então a classificação se torna subjetiva”, diz Alain Banfi.

Não é o caso, por exemplo, do Rio de Janeiro, onde a divisão de bairros é feita pela Prefeitura. Mas em cidades como São Paulo, a coisa é um pouco mais nebulosa.

Assim, muitos imóveis são anunciados como se ficassem em um bairro mais valorizado, quando na verdade estão mais para o bairro vizinho, menos valorizado.

Pode ser que em termos de qualidade de vida, não faça muita diferença; mas pode haver um impacto significativo na valorização do seu imóvel com o tempo. Por isso, se você aceitar comprar o imóvel, peça um desconto.

A dica é pedir o endereço completo e verificá-lo no site dos Correios antes de aceitar visitar o imóvel.

“Há casos em que realmente existe uma sobreposição, mas há outros em que claramente estão ‘esticando’ o bairro mais valorizado”, diz Banfi.

4 Faça uma filtragem personalizada

Se você tem alguma condição específica, cheque com o anunciante se ela é atendida pelo imóvel. É possível que a característica que você exige exista, mas não esteja presente no anúncio.

Lembre-se: nada é óbvio. Não faltam apartamentossem área de serviço, porteiro, dependência de empregada e até mesmo sala de visitas anunciados por aí.

Assim, se você faz questão de lavanderia, varanda, churrasqueira, área de lazer, portaria 24 horas ou mesmo vista, não hesite em confirmar se há essas condições, caso não fique claro pelo anúncio.

5 Seja exigente

A sua filtragem pode ser ainda mais detalhista: pode ser que você só aceite apartamentos com churrasqueira na varanda ou em determinado quarteirão. Ou então faça absoluta questão de que a rua não tenha trânsito pesado nem corredor de ônibus.

Ainda que suas exigências sejam específicas, procure por elas e deixe-as claras para os corretores. Cheque se elas estão presentes no imóvel anunciado ou oferecido antes de sair de casa.

“Como os corretores vão tentar empurrar um monte de coisas, seja mais exigente. E quando você visitar um imóvel e não gostar, deixe claro para o corretor por quê. Assim ele pode não oferecer de novo o mesmo tipo de imóvel”, diz Banfi.

6 Certifique-se de que você já não visitou o imóvel anunciado

Muitos imóveis são anunciados por mais de uma corretora, com fotos e textos diferentes. Portanto, fique atento para não marcar uma visita ao mesmo imóvel duas vezes. Analise as fotos e o endereço.

“A chance de isso ocorrer aumenta se você está procurando em uma região restrita”, observa o presidente do Urby.

7 Considere que as fotos nem sempre correspondem à realidade

“No Brasil, as fotos dos anúncios imobiliários normalmente são de má qualidade”, diz Alain Banfi. Ele aconselha o comprador a ter isso em mente na hora de avaliar o anúncio.

“As imagens não são fiéis para a avaliação de questões como iluminação e noção de espaço. Se houver fotos de um mesmo ambiente em diferentes ângulos, monte o ambiente mentalmente”, orienta.

Se as fotos forem do apartamento mobiliado, tente imaginá-lo sem mobília. E lembre-se de que na hora de visitá-lo você deverá olhar atrás e embaixo dos móveis, para se certificar de que eles não ocultam problemas.

Fonte: Exame

Publicado em 13/03/2014 12:11

Outras Notícias

12/12/2015
A qualidade faz o profissional

02/12/2014
Qual perfil de corretor as pessoas mais buscam?

15/03/2014
7 cuidados com anúncios de imóveis para não visitá-los à toa

13/02/2014
ITBI torna mais caro o registro de imóvel

07/01/2014
Valor do metro quadrado subiu 14,1% na Capital Cearense

07/01/2014
IPTU: Adin pede não emissão de boletos com alta

30/12/2013
É possível vender imóvel sem a permissão de um dos donos?

30/12/2013
Começo do ano exige organização maior das contas

FINANCIAMENTOS
SIMULE AQUI

  • bb
  • caixa
  • bradesco
  • santander
  • itau
  • hsbc