Mais de 580 imóveis disponíveis

3 ações do setor de construção civil com potencial para subir 30% em 12 meses

SÃO PAULO - O Credit Suisse, em relatório divulgado nesta segunda-feira (9), garimpou três oportunidades no setor imobiliário que podem render bons frutos nos próximos 12 meses. Embora a perspectiva, no geral, para o setor de construção não esteja nada otimista, com destaque para a fraca velocidade nas vendas nos nove primeiros meses do ano, em especial no terceiro trimestre, os analistas comentam que ainda é possível encontrar boas opções.

Entre as recomendações outperform (desempenho acima da média), equivalente a compra, dos analistas Nicole Hirakawa, Luis Stacchini e Vanessa Quiroga, do banco de investimentos, estão os papéis da Tecnisa (TCSA3) - indicada como a top pick -, Even (EVEN3) e MRV Engenharia (MRVE3). Para eles, embora bons papéis, EzTec (EZTC3) e Helbor (HBOR3) carregam atualmente um prêmio em seus valuations que podem trazer certos desafios daqui para frente.

Segundo análise do banco, o papel com o maior potencial de valorização é o da Tecnisa, de 40,4% frente ao fechamento da última sexta-feira (6). Na sequência, aparecem as ações da Even e MRV, de 31,3% e 28,5%, respectivamente.

Apesar da perspectiva, no geral, não estar otimista no setor, os analistas do Credit Suisse ressaltam que ainda é possível encontrar boas opções (Marcelo Camargo/ABr)
Apesar da perspectiva, no geral, não estar otimista no setor, os analistas do Credit Suisse ressaltam que ainda é possível encontrar boas opções (Marcelo Camargo/ABr)

No caso da Tecnisa, os analistas apontam que o indicador P/VCT (Preço por Valor Contábil Tangível), que mensura se uma empresa está subvalorizada, caso esteja abaixo de 1, negociada atualmente com as ações da empresa é injustifica, de 1,1 vez, dada a promissora perspectiva da empresa, de ROE (Retorno sobre o Patrimônio Líquido) de cerca de 20% nos próximos anos.

Já para a MRV, os analistas mencionam que oferece um desconto superior ao da Cyrela (CYRE3), ao passo que a companhia deve mostrar um fluxo de caixa mais forte no curto prazo. Por fim, para a Even, eles destacam a saudável velocidade nas vendas da empresa e potencial de gerar R$ 200 milhões em caixa no próximo ano. A expectativa é que a companhia entregue um ROE de 17% em 2014 e 2015. 

Para as demais ações de construtoras listadas na bolsa e que o Credit Suisse faz cobertura, a recomendação é neutra para Cyrela, Direcional (DIRR3), EzTec, Gafisa (GFSA3), Helbor (HBOR3) e Rossi (RSID3), enquanto para Brookfield (BISA3) e PDG Realty (PDGR3) é underperform (desempenho abaixo da média).


Fonte: InfoMoney


Publicado em 10/12/2013 às 08h40