Mais de 600 imóveis disponíveis

Demanda por hotel salta 414%

Fortaleza é a segunda capital com maior procura no Nordeste e quarta no País, segundo levantamento

Após o sorteio da Copa do Mundo 2014, as buscas por hospedagem aumentaram em Fortaleza. Conforme o serviço de buscas de hospedagens Hoteis.com, a busca no serviço para a Capital aumentou 414%, atrás apenas de Recife (500%), Porto Alegre (550%) e Manaus (600%). As informações são da redação web do Diário do Nordeste.

A menor busca por hospedagem nas subsedes brasileiras ficou para o Rio de Janeiro, seguido por São Paulo FOTO: LUCAS DE MENEZES

A pesquisa do serviço compara as buscas realizadas entre os dias 6 e 8 de dezembro (após o sorteio da Copa no Brasil, realizado na última sexta-feira) em comparação com a semana anterior, para o período compreendido entre 11 de junho e 13 de julho de 2014 (período de check-in e check-out do Mundial).

As menores procuras ficaram para as cidades do Sudeste: São Paulo (129%) e Rio de Janeiro (3%). Para Carolina Piber, diretora de Marketing da Hoteis.com para a América Latina, essa baixa procura deve-se ao fato de que ingressos para a abertura e decisão não estão mais sendo vendidas pela entidade.

"A proximidade do evento, a busca por hospedagem tende a crescer ainda mais. Especialmente em janeiro, quando a Fifa revelará os sortudos que conseguirão comprar ingressos nessa nova fase", falou.

Público internacional

Além da grande procura de agendamentos feitos por brasileiros, o sorteio também aqueceu as vendas no serviço ao redor do mundo. Os estrangeiros que mais procuraram o País foram os norte-americanos, seguidos dos ingleses, dos mexicanos e dos colombianos e dos japoneses.

As passagens aéreas para o período da Copa devem ficar mais baratas. Segundo o presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), Eduardo Sanovicz, as operadoras de turismo vão começar a desfazer a reservas que haviam feito dos assentos.

Mais buscados

Manaus - 600%

Porto Alegre -550%

Recife - 500%

Fortaleza - 414%

Belo Horizonte - 413%

Curitiba - 300%

Natal - 275%

Brasília - 218%

Cuiabá - 200%

Salvador - 200%

São Paulo - 129%

Rio de Janeiro - 3%


Publicado em 13/12/2013 às 17h21